Oui, C’est mais uma relfexão

Hoje vou aproveitar o post semanal (porque só tenho escrito de semana em semana), visto que tenho andado sem inspiração, para fazer uma reflexão filosófica profunda. Entretanto estou a preparar um novo post para daqui a pouco tempo que agora digo que vai ficar minimamente engraçado, mas quando de facto sair vai ser fraquinho. Por isso, mantenham as vossas expetativas baixas como sempre!

A razão pela qual hoje apetece-me tentar atingir um estado de isolamento mental é simples e complexa. Primeiro, tive uma daquelas “festas de família”, onde apesar de sermos todos amigos e tal os temas de conversa rondam todos mais ou menos eventos desinteressantes, como o vestido estranhamente curto da Ermengarda, o súbito aumento de peso da Joceline e um novo produto contra rugas dos pés, que, para um tipo que está habituado a falar de coisas como processos adiabáticos e se a relatividade geral explica a radiação de Hawking dos buracos negros é bastante chato. Porém, estas coisas deixam-me sempre a pensar na vida e como se não estou a ficar velho e a precisar de cremes para suavizar a superfície dos meus pés.

A segunda razão é também toda ela constituída de… vá lá… razão. Atribuo esta aos eventos que se aproximam na minha vida e como todos os dias temo que vai ser amanhã que vou adormecer numa aula de português. Até nos dias em que não vou ter português. ESPECIALMENTE nos dias em que não vou ter português.

A última e talvez mais importante razão é que recentemente, depois de um feroz e irascível duelo me foi violentamente arrancado parte do meu orgulhoso couro cabeludo, coisa que me faz sempre nostálgico pois para mim é destruir uma das mais belas criações de deus.

Dominam-me pois, dois sentimentos distintos quanto à minha “dor” (não é bem dor… é uma mariquice literária). Um que se baseia numa perspetiva mais suave e liberal. Outra muito mais severa e marcada. «Qual era a pergunta?»… Sei lá, só sei que tenho duas perspetivas.

Assim, decidi, à luz do que aprendi hoje na minha aula de português (eu sei! Aprendi alguma coisa de “jeito”!), decidi criar um heterónimo ao qual decidi chamar de Paredoux (lê-se pá-rre-dou, como se fosse em francês).

Paredoux é pois um magnata francês que defende que a melhor maneira de ganhar um jogo de futebol é ao chutar para longe. Outras características importantes são: o heterossexualismo disfarçado, ou seja, apesar de se manter heterossexual exibe comportamentos que seriam normalmente atribuídos a um homossexual que acabou de descobrir que o Brad Pitt and Angelina Jolie decidiram adotar uma bebé vietnamita de nome “Madonna”; o uso intensivo de verbos no pretérito-mais-que-perfeito; consciência política limitada, para ele o primeiro-ministro ainda é o “Sócras”; Tratamento altamente formal das pessoas recorrendo a vocábulos como “Querida” e “Monsieur”; Desrespeito acentuado pelo nódoa, chegando mesmo a pancadaria física de pretexto “porque sim”;

Fisicamente parece-se exatamente como eu com a diferença que é um bocado mais direito, o olhar está constantemente direcionado para cima. Se o quiserem descrever a alguém que não me conheça aconselho: extremamente elegante e atraente; sexualmente estimulante; dentição apropriada a um jovem de idade reduzida;

Determinei empiricamente que o Paredoux aparece frequentemente quando estou prestes a perder uma discussão com o intuito de irritar o adversário de tal forma a que desista e eu saia vencedor, como sempre, de mais um argumento.

É com esta personagem que me despeço de vocês, au revoir mes’enchanté, espero que tenham refletido muito (ahahahaha… sim sim…).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s