O post que lévantou poé-erá

Na verdade o post anterior serviu só de introdução para este. Maroto. Reparem nos nomes dos posts. Foi uma piada demasiado inteligente, e por isso demasiado subtil.

Isto para vos dizer que no outro dia fui ver um concerto que gostei bastante: Ivete Sangalo (têm um filme em cima, mas obviamente conseguem ver que não fui eu a gravar. Não sou suficientemente imbecil para meter o dedo a tapar toda a imagem no meio de uma gravação… Estou a brincar, não é imbecil nenhum, coitado.).

Aconteceu algo extremamente irónico exactamente nessa parte do concerto, que retrata e parte aquilo que eu descrevi no post anterior. Quem me conhece minimamente sabe que vou a um concerto exclusivamente para apreciar a música e tal, mas eu e coreografias brasileiras somos como donos de cadeias de restaurantes multinacionais e crianças serra leonenses com 3 anos e 1 dia de vida (aproveito para lhes desejar os parabéns atrasados), isto é: não combinam.

Esta treta toda para quê? Reparem a Ivete Sangalo, artista que respeito, atenção, é baiana, pelo que é natural que dê ênfase a frases como “Sai do chão” e “Quero ver todo o mundo a saltar”. E eu, o típico “cortes” fica no chão a ouvir a música. E toda a gente a saltar. Todos menos eu. E o óbvio aconteceu: A senhora à minha frente salta e pisa. A minha namorada salta e pisa. O gajo ao meu lado com óculos vermelhos e uma espécie de crista para o lado salta e pisa-me. E eu no chão, fiel aos meus costumes. Mas a música continuava! Era uma versão remix, porra! Poé-eráááá… Poé-eráááá…. Lévantou poé-erááá… *vira o disco e toca o mesmo*. E neste ciclo vicioso a tortura continuava. Pisa, pisa, pisa, pisa, pisa, não pisa mas foi quase, pisa, pisa, até que o meu polgar do pé direito me diz: “Ó meu, vais ficar parado e fazer-nos sofrer, ou vais agarrar-te à tua namorada e saltar?”. Escolhi a segunda opção, por muito que me custasse, mas depois, até me diverti. E não magoei mais ou pés. Esperto.

Mas eu que é que isto se reflecte no dia-à-dia? É isto que acontece sempre! SEMPRE! Ou saltas como todos os outros, ou és espezinhado por uma multidão de pessoas. ás vezes até engraçado saltar, mas outras é simplesmente horrível.

Enfim, o concerto foi porreiro, mas para a próxima levo botas de aço.

Ah quase me esquecia! (Mentira, estive todo o post a tentar falar sobre isto, mas não vi onde encaixar…) A senhora à minha frente era homossexual, e estava com a sua namorada/mulher. E junto delas, estava uma amiga do casal, também com a sua namorada/mulher. Achei engraçado nunca ter visto um casal homossexual em cidades tão pequenas, e com a vinda da Ivete Sangalo, vi logo dois de uma assentada…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s