E ainda dizem que há falta de gado em Portugal…

Bom decidi criar um post com um nome ancel como este por duas razões que vou passar a explicar detalhadamente para que todos os nossos leitores possam entender com clareza e possam interiorizar que a minha ancelice não tem limites físicos, morais ou psicológicos:

1. Por que me lembrei de um episódio triste e engraçado da minha vida de puto de 6º ano (se me pedirem com jeitinho conto, se não… conto na mesma… não! Não conto…);

2. Porque hoje tive um dia divertido (apesar de hoje já ser dia 18 pois estou a escrever à 1:39 da manhã… refiro-me claro aos episódios que tomaram lugar no passado dia 17);

Claro que já me estão a insultar e a chamar ancel: “Que raio tem o título a ver com a vida do gaijo…” (e sim escrevi “gaijo”, para intensificar a ideia do sotaque de quem ofende psicologicamente outra pessoa ao expressar a sua ira profunda). CALMA! Já vamos lá.

Então hoje fui ao cinema. Coisa regular e totalmente normal podem pensar, mas não! Fui ver o meu primeiro filme 3D! Mas não me quero focar muito nisso, quero focar-me noutra coisa.

Primeiro que tudo vinha com a minha camisola nerd, que condiz com a placa informática que ganhei (coisa relatada pelo meu amigo pteles há um mês ou uma data necessariamente que se assemelha à de um mês atrás, antes de aformecer com o novo telemóvel). Em adição, vinha com os óculos 3D que podem pensar que são fixes (até porque parecem óculos de Sol), mas não, definitivamente não. Pareciam muito nerds. Depois fui ver um filme meio nerd o qual eu já conhecia a história toda, incluindo a dos filmes sequelas deste que ainda não foram feitos. Isto significa que tive o filme todo a mandar palpites… Ainda por cima o raio do projector não funcionava ao início e tivemos de esperar… E nem pipocas grátis nos deram para cobrir tal acontecimento… enfim…

Foi giro e tal… e o 3D é engraçado… só lamento o facto de a meio do filme, uma lança que saiu do ecrã não ter trespassado um dos anceis com quem eu ia…

Depois à noite, a pedido do pteles e outro ancel, fui ao bowling! Sim, calma, vou repetir, fui ao bowling! Podem não perceber, mas eu estou a dizer bowling de uma maneira engraçada…. “Ah e tal bowling… sim e depois”. Depois foi giro por duas razões:

1. Era noite do karaoke, do karaoke, e um dos nossos amigos interpretou um tema ancel para a malta;

2. Não parti a pista por um bocadinho… mandei uma airball espectacular! O filme de manhã fez me mal… Para quem não sabe uma airball é gíria do bowling, indicando uma bola extremamente ancel, lançada pelo ancel, com a intenção de fazer um estrondo na pista e fazer o dono do estabelecimento ganhar uns cabelos brancos, que depois da airball seguinte os arranca.

Finalmente queria expressar uma mágoa minha… é que sempre que escrevo ancel, uma linha vermelha aos ziguezagues, aos ziguezagues, aparece debaixo dele indicando uma incorrecção ortográfica! NÃO! Ancel existe… dicionário ancel…

Para acabar deixo-vos então com a resposta à pergunta que coloquei no início desta ancelice: Nada,  não tem nada a ver com gado nem com Portugal. Excepto a parte do ancel, que só tem a ver com metade do título…

2 thoughts on “E ainda dizem que há falta de gado em Portugal…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s