Um dia de luto para o lado dos caracóis

Hoje, meus amigos estou de luto pelos meus caracóis.

Antes de mais gostava de dizer que se estão à espera de escrever alguma coisa estúpida, SIM, provavelmente vai ser estúpido, mas NÃO, não vai ter piada nenhuma.

Agora, o que os caracóis significam para mim. Para aqueles que não sabem, tenho uma espécie de carapinha na cabeça que mais parece um ninho de ratos. Exagero. Tenho muitos caracóis, e não me penteio.

Tinha tantos caracóis que decidi “partilhá-los” com o mundo. Por isso criei a mítica personagem, e Caracol com os óculos de sol:

Espalhava-os por toda a parte. Alastravam-se à velocidade do som. Exagero novamente. À velocidade de desenhar caracóis, cerca de 6 segundos/caracol.

Enfim, agora que já conhecem a história dos caracóis, vou passar ao que aconteceu hoje. A minha essência foi-se. Os caracóis já não se podem propagar: Estava na hora de ir ao cabeleireiro. Sim, a tortura à qual me tenho de sujeitar de X em X meses.

Sentei-me à espera que fosse a minha vez. Vislumbrei o trabalho do brasileiro e observei que ele não era totalmente gay. Vá, tinha 4/10 pontos de gayzisse. Os cortes de cabelo eram aceitáveis. Os machos, saiam do cabeleireiro (quase) machos. O medo estava a passar. Até que mais e mais senhores foram entrando no cabeleireiro. E mesmo antes de o senhor 4/10 acabar o corte do homem anterior à minha pessoa, um outro larilas foi chamado à zona dos homens. Mas não era um larilas qualquer. Era um LARILAS! 7,5/10! E eu nem se quer o tinha visto a cortar o cabelo a ninguém, mas para ter vindo da secção das mulheres, não podia vir de lá coisa boa. O pânico instaurou-se. Pedi-lhe que cortasse um bocadinho, só as pontas. Ele entendeu e tal, e lá foi lavar-me o cabelo, cortar, etc etc, e fim. Caos na minha cabeça. Todos os meus caracóis tinham morrido, excepto os de trás, mas esses não contam porque não os vejo. Parecia o Justin Bieber, mas na versão masculina da bicha. Estou a gozar, não tem nada a ver, mas estava com vontade de dizer isto. Na verdade, não sei ao certo se estou de facto a gozar…

No meu cabelo se encontrava a minha alma, o meu modo de pensar.  Neste momento sou apenas um clone do mundo que nos rodeia. Não esperem rir-se das próximas coisas que irei escrever.

6 thoughts on “Um dia de luto para o lado dos caracóis

  1. na minha humilde opiniao, ja que este post nao brinca com o meu filho, o nodoa, acho que o autor deveria ilustrar o seu trabalho com duas fotografias, uma antes de cortar o cabelo e outra depois, de modo a que os leitores percebessem melhor que o seu cabelo era MUITO GRANDE MESMO e que foi uma boa decisao cortá-lo, mesmo que para isso morram alguns caracois :p

  2. Venho por este meio lamentar o meu triste comentário para com o colaborador deste blogue gangstaveggies. Não era minha intenção rebaixar a sua pessoa, e foi algo injusto e estúpido, uma vez que o que pode ser para mim mais ou menos engraçado, pode não o ser para os outros leitores do blogue, e é por não ser decerto o único leitor do blogue que apelo ao regresso do colaborador em causa.
    Mais uma vez, peço desculpas pela minha rude atitude, e espero voltar a ver em breve posts teus aqui no blog😉

  3. Por acaso, já agora que estamos no tópico das cenas feitas pelo Gangsterveggies, pode-se dizer quanto à BD que “Gangster Veggies is dead”, ou apenas que “Gangster Veggies is currently in suspended animation. Please return later”?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s