The G word

Este meu novo post concentra todo o seu poder satírico no facto que o “gay” está a ficar obsessivo. Eu não sou gay, mas isto está me a fascinar (claro que figuradamente…). Vamos lá ver porquê.

Primeiro vou vos falar do porquê do meu fascínio (FIGURADO) por isto. O gay para mim parece-me uma coisa interessante pois desperta 4 coisas que gosto: 1. É um óptimo insulto para o nódoa; 2. O pessoal religioso não se cansa de mandar vir com isto; 3. O governo tem que trabalhar qualquer coisa (mas pouquinho) para comentar as novas leis gay; 4. Graças a este movimento, os pobres cães finalmente tiveram direito a vestir qualquer coisa. Os pobres andavam sempre nus. Não digo que os cães não gostassem disso, mas as cadelas não de certeza!

Bom, agora vou falar da obsessão com o gay. O primeiro indicio que tive que o gay estava a ficar obsessivo, foi quando todas as séries de comédia que vejo começaram a incluir gays como objecto de chegar à própria comédia. Mas o que mais me fascinou, foi que quando o meu colega escreveu o post sobre “Objectos Gays” esse post ficou automaticamente o post com mais comentários (11) e com mais views (cerca de 100 em 2 dias). Isto fez-me pensar:

Será que o gay se tornará no objecto da nova década? Veremos: pelos anos 60, o pessoal não se fartava do “disco” e das “disco-tecas”; Aos chegarmos aos 70-80, o pessoal fica maluco com os rádios gigantes de levar ao ombro e com os walkmans… (já agora vejam esta…); Ao chegarmos aos 90… ui vêm ai os jogos de vídeo… o Doom (1º fps) e tal…; nos anos “00” começa o ambientalismo a reinar (reciclagem pr’ aqui, plante uma árvore pr’ali…); Agora que chegamos ao que eu chamo de anos “10” a moda é… exactamente! O GAY. Enfim… desde rádios e tal até gays veio uma história incrível, ãh?

Pois…

One thought on “The G word

  1. Digamos assim:
    Os anos 60 e 70 eram os anos dos hippies, movimentos pró-direitos humanos, feminismo, peace and love, Woodstock… Por outras palavras, cannabis.

    Os anos 80 eram os anos do “dance”, “disco”, aparecimento do Hip-Hop e do Glam Metal, esta era também é conhecida pelas Internetes como “The Dark Ages”.

    Os anos 90 eram os anos do Alternative e do Grunge e, é claro, da força que governava então o planeta inteiro: a MTV.

    E os anos 00 era a década da Internet, ou seja, consequentemente, a década dos emos a tirarem fotos deles próprios de ângulos aleatórios e a porem-nas no Facebook, da destruição da indústria musical e, é claro, dos lolcats, do fail, do Pedobear, tentacle rape, etc.

    Até agora, com bandas de Thrash a aparecerem outra vez, música pior que nunca na rádio comercial e os scenesters por toda a parte, parece que os anos 10 vão ser os anos 80 V2.0

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s