O incidente do telemóvel

Eu tinha um telemóvel. Era ancel. Tratava-o mal. Usava-o como bola, como objecto anti-stress, e nunca o desligava, de modo a estar sempre dentro das ocorrências. Carregava-o todos os dias, mesmo sabendo que isso fazia mal à bateria bla bla bla. Enfim, o gajo até ia vivendo. Às vezes até pensava que se calhar o gajo até não era mau de todo e devia tratá-lo melhor, mas logo me lembrava que ele era estúpido e desistia logo da ideia.

No outro dia, ele morreu. Pensei que não fosse assim tão mau passar um dia sem telemóvel. Estava enganado. Perdi a noção das horas, estava incontactável, E NÃO PODIA JOGAR TETRIS! Cheguei a casa e fui procurar um telemóvel substituto. Tínhamos 3 telemóveis velhos em casa que poderiam vir a ser o meu telemóvel novo:

Telemóvel 1:

Sony Ericsson W580i

Os prós: Tira fotos; filma; dá para jogar Tetris; tem leitor de música; tem msn; o teclado é bastante bom para mandar mensagens; não é totalmente feio (a beleza é um conceito relativo, anceis, por isso não me chateiem se o acharem feio); dá para meter lá o meu cartão de memória; e mais umas coisas.

Os contras: Está avariado e não liga.

Veredicto final: CHUMBADO


Telemóvel 2:

Sharp GX29

Os prós: Parece um calhau, bom para intimidar o Nódoa; tira fotos, apesar de não serem tão boas como o outro; faz filmes farruscos; com sorte dá para jogar tetris; não é totalmente feio.

Os contras: Não dá para música; o teclado é uma treta; é mais lento do que eu sei lá; não sei dele.

Veredicto final: CHUMBADO


Telemóvel 3:

Nokia 6210

Os contras: Basicamente tudo… Inclusive não é suficientemente “calhau” pare ser usado como arma contra o Nódoa.

Os prós: A autonomia é forte; a bateria explodiu no outro dia (é uma história engraçada, mas fica para outro dia)

Veredicto final: CHUMBADO


Era o destino. Nenhum destes telemóveis anceis servia para mim. Mas eis que surge o meu pai. Com uma caixa. Os meus olhos iluminaram-se. Era a luz do destino! Um telemóvel novo que iria satisfazer os meus desejos. Mas o que seria? Um smartphone de última geração? ERRADO! Era um:

Nokia 6310i

Ó destino cruel! Como se o 6210 não fosse suficiente mau… Era o pior telemóvel de sempre…. O mau pai avisou-me que o tinha de o guardar porque podia ser roubado. Segundo o meu pai este telemóvel é o melhor telemóvel de sempre, e que era o único que encaixava nos suportes dos Mercedes bla bla bla.

Não liguei, e ao princípio ele era aborrecido. Mas depois descobri a verdadeira beleza do telemóvel. Dá para telefonar, dá para mandar mensagens, e ainda tem 4 jogos: O jogo da cobra (óbvio), pinball, jogo dos pares e um dumas naves. E os toques! Apesar de serem monofónicos, tem todos os clássicos! E a autonomia do bicho? Aguenta não sei quanto tempo! Enfim, é um sonho de telemóvel.

Ah! E daqui a uns tempos vou ter um iPhone..

One thought on “O incidente do telemóvel

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s